COMIDA CRUA É MAIS SAUDÁVEL QUE COMIDA COZIDA?


COMIDA CRUA É MAIS SAUDÁVEL QUE COMIDA COZIDA?



Cozinhar certamente torna o sabor dos alimentos mais agradável, mas também modifica seu conteúdo nutricional. É por esse motivo que muitas pessoas acreditam que comida crua é mais saudável que comida cozida.

Esse tipo de pensamento se dá porque algumas vitaminas acabam se perdendo quando ocorre o cozimento. Mas vale dizer que outras se tornam ainda mais fortes nesse processo.

Sendo assim, dá para dizer com 100% de certeza que comida crua é mais saudável que comida cozida? Qual o melhor tipo a se consumir? Descubra neste artigo.

COMO FUNCIONA A DIETA COM COMIDA CRUA?

Alimentos crus são basicamente aqueles que não foram cozidos e que não sofreram nenhum tipo de processamento. A dieta com esse tipo de alimentos não é a única possível. Ela, na verdade, se divide em vários níveis. No entanto, de modo geral, em todos eles o consumo majoritário de alimentos crus é regra.

Normalmente alimentos fermentados, grãos germinados, nozes e sementes entram nessa soma. Além disso, muitos dos adeptos dessa dieta seguem princípios do regime vegetariano ou vegano, eliminando produtos de origem animal.

Existem, no entanto, quem consomem produtos de origem animal e produtos lácteos crus. E tem até quem coma carne crua – e não estamos falando de sushi.

Quem adota essa dieta, acredita que alimentos crus são mais nutritivos do que os demais. E isso porque o cozimento, teoricamente, destruiria alguns nutrientes e enzimas presentes neles.

Obviamente existem prejuízos em uma dieta com alimentos totalmente cozidos ou processados. Porém essa lógica também se aplica a uma dieta super restritiva, feita apenas com alimentos crus. Vale ressaltar que são poucas pessoas que conseguem seguir a longo prazo esse tipo de regime, justamente por ser extremamente restritivo.

Também existe outro problema: alimentos crus normalmente contém bactérias e micro-organismos muito perigosos. E estes são eliminados apenas quando cozidos. O risco de desenvolver uma doença por causa dessa prática é, de fato, muito grande.

Confira a seguir algumas afirmações feitas pelos partidários da dieta com alimentos crus.

COZINHAR ALIMENTOS PODE DESTRUIR AS ENZIMAS

Você deve saber que o corpo possui enzimas, que servem para facilitar a digestão alimentos. Elas fazem com que esses alimentos sejam partidos em pequenas moléculas, para uma absorção mais fácil.

O alimento também contém enzimas para facilitar a digestão. Elas são sensíveis ao calor, o que significa que deixam de funcionar se submetidas a temperaturas altas.

Esse acaba sendo um dos principais argumentos a favor de uma dieta com alimentos crus. A partir do momento que as enzimas para digestão são alteradas no cozimento, elas deixam de funcionar na hora que precisamos dela. E isso seria um erro.

Aqueles que defendem essa dieta afirmam que isso faz com que o corpo fique estressado. E assim corre o risco de causar uma deficiência enzimática. Ainda não existem estudos que comprovem essas afirmações, no entanto.

De acordo com cientistas, o principal objetivo das enzimas é nutrir a planta durante seu crescimento e não ser favorável a digestão. Também pesa o fato de que o corpo produz enzimas que são importantes para a digestão. E isso significa que dificilmente sofreremos com uma deficiência enzimática por não comermos apenas alimentos crus.

VITAMINAS SOLÚVEIS EM ÁGUA SÃO PERDIDAS NO COZIMENTO

Quem acredita que comida crua é mais saudável que comida cozida levanta essa tese. Segundo eles. alguns nutrientes se perdem no processo de cozimento. Vitaminas que seriam solúveis em água são as do complexo B e a vitamina C, que de fato podem se perder em algum grau no cozimento.

A verdade é que o cozimento pode reduzir a quantidade dessas vitaminas em um alimento em até 50 ou 60%. Além disso, a vitamina A também pode ser perdida em parte, por ser solúvel em água, mas em menor grau. Vitaminas lipossolúveis como a vitamina D, E e K não correm risco.

Vale dizer que existem vários métodos de cozimento que podem ajudar a preservar os nutrientes. Além disso, o tempo também faz a diferença para tornar o processo menos agressivo em relação à perda de vitaminas e minerais. Então existem formas de driblar esses riscos.

ALIMENTOS COZIDOS FACILITAM A MASTIGAÇÃO E A DIGESTÃO

Mastigar bastante é um processo fundamental para o bom funcionamento do sistema digestivo. Quando mastigamos, quebramos grandes pedaços de alimentos em partículas menores. E, dessa forma, elas são mais facilmente digeridas.

Quando um alimento não é bem mastigado, nosso sistema digestivo pode não trabalhá-lo da maneira devida. E isso vai acabar causando problemas, como inchaço e acúmulo de gases, por exemplo.

Quando cozinhamos alimentos, tornamos suas fibras e paredes celulares mais maleáveis para o sistema digestivo. Assim, ele os encara de uma forma melhor e consegue absorver mais nutrientes.

Cozinhar os alimentos também os torna mais saborosos e aromáticos. Isso faz com que as pessoas tenham mais prazer em consumi-los. Além disso, podemos dizer que este é um risco para a digestão e que esse alimento é muito melhor digerido quando cozido. Podemos dizer também que o cozimento reduzir a quantidade de anti nutrientes dos alimentos.

O quão digerível é um alimento é um ponto sempre a se pensar na hora de escolher uma dieta. Afinal,se você não digerir bem o que consumir, dificilmente vai absorver bem os nutrientes que precisa. Nesse ponto, alimentos cozidos são mais funcionais do que os crus.

COZINHAR ALIMENTOS OS TORNA MAIS ANTIOXIDANTES

Esse ponto diz que alimentos cozidos passam a ter uma quantidade mais de antioxidantes, como o betacaroteno e a luteína.

O betacaroteno é um poderosíssimo antioxidante, que quando está no nosso corpo se transforma em vitamina A. Dessa forma, ele reduz o risco de desenvolvermos doenças cardíacas. Já o licopeno é mais facilmente absorvido em alimentos cozidos do que em alimentos crus. Ele ajuda a combater o risco não só de cardiopatias, mas também de câncer de próstata.

Estudos mostraram que cozinhando tomates você reduz a quantidade de vitamina D deles em 29%. No entanto, em compensação, duplica a quantidade de licopeno. Essas pesquisas indicam que eles se tornaram mais nutritivos depois do cozimento, e não o contrário.

Além disso, outras análises indicaram que o cozimento de alimentos torna os seus antioxidantes mais fortes. E isso especialmente em vegetais e legumes, como cenouras, brócolis e abobrinha.

Vale dizer que a importância dos antioxidantes para o organismo é enorme. Especialmente porque eles conseguem combater moléculas conhecidas como radicais livres, que causam danos às células, abrindo a porta para o desenvolvimento de doenças crônicas graves, como câncer, por exemplo.

COZINHAR OS ALIMENTOS MATA MICRO-ORGANISMOS E BACTÉRIAS

Alguns alimentos devem ser consumidos preferencialmente cozidos. Ainda mais quando o consumo cru significa consumir bactérias extremamente nocivas.

Cozinhando esses alimentos você consegue matar suas bactérias, fazendo com que elas não causem nenhuma doença ou risco.

Esse não é o caso, entretanto, das frutas e vegetais, que normalmente são muito seguros de serem consumidos crus, porque raramente estão contaminados. Agora, alguns vegetais podem ser contaminados por bactérias e é importante estar atento.

Agora, o mais perigoso mesmo é consumir carnes, peixes, ovos e produtos lácteos crus. Isso porque esses alimentos costumam conter bactérias que podem trazer doenças e, em último caso, até matar. Entre essas bactérias estão a E. coli, Salmonella, Listeria e a Campylobacter. Todas são muito comuns em alimentos de origem animal que não foram cozidos ou processados.

O cozimento torna esses alimentos mais seguros porque a tendência é que todas essas bactérias morram quando estão acima dos 60ºC . Isso acaba reduzindo o risco de transmissão de doenças.

Quando um leite é produzido, comercialmente ele passa por um processo de pasteurização, que significa que ele é exposto ao calor, afim de matar as bactérias.

Sendo assim, fica a dica: não é recomendável consumir carnes em geral, ovos ou produtos lácteos sem que eles sejam cozidos ou processados de alguma forma. Se você ainda assim quiser tentar, é importe conhecer a procedência desses alimentos para tentar reduzir os riscos.

VARIA DE COMIDA PARA COMIDA

Não existe uma dieta que seja perfeita se nela as palavras de ordem não forem equilíbrio e variedade. Sendo assim, existem alimentos que vão bem cozidos e outros que podem ser consumidos crus, sem problema nenhum. A seguir vamos analisar alguns alimentos bem comuns, para você entender do que estamos falando.

Alimentos mais saudáveis crus:

Brócolis – quando são consumidos crus têm três vezes mais sulforafano do que cozidos. Esse composto é excelente, pois ajuda no combate ao câncer;
Repolho – quando é cozido não tem os compostos que combatem a enzima mirosinase, presentes na sua composição. Então no caso dele ser cozido, é melhor que isso seja feito em períodos bem curtos;
Cebolas – quando consumidas cruas possuem agentes que contribuem para a prevenção de doenças cardíacas;
Alho – possui um composto de enxofre quando está cru que não continua lá quando é cozido. Esse composto é anticancerígeno.

Alimentos mais saudáveis cozidos:

Aspargos – quando cozidos têm suas paredes celulares fibrosas mais maleáveis, se tornando mais ricos em ácido fólico e vitaminas A, C e E;
Cogumelos – quando cozidos conseguem degradar um composto conhecido como agaritina, que é cancerígeno. A partir do cozimento eles liberam um excelente antioxidante;
Espinafre – possui nutrientes como o ferro, o magnésio, o cálcio, e o zinco, que se tornam muito mais disponíveis a partir do seu cozimento;
Tomates – quando cozidos passam a ter um oxidante maravilhoso, conhecido como licopeno;
Cenouras – quando cozidas contêm muito mais betacaroteno do que uma cenoura crua;
Batatas – quando cozidas são mais facilmente digeridas do que uma batata crua;
Leguminosas – quando estão cruas possuem toxinas, que podem fazem mal à saúde;
Carne, peixe, frango e ovos – quando crus possuem bactérias e micro-organismos extremamente danosos ao organismo, que podem causar doenças e matar.

MODERAÇÃO É A MELHOR ALTERNATIVA

De uns tempos para cá, o consumo de uma dieta de alimentos exclusivamente crus entrou na moda, com a suposição de que ela seria mais saudável do que qualquer outra.

No entanto, este artigo mostra que essa ideia não é verdade. Afinal, comidas cruas não são necessariamente mais saudáveis que comidas cozidas. Isso depende de cada alimento e da sua composição.

Em alguns casos, o alimento cru é bem-vindo, e em outros ele pode ser fatal. Por isso é preciso manter o cuidado e estar atento ao que você come.
COMIDA CRUA É MAIS SAUDÁVEL QUE COMIDA COZIDA? COMIDA CRUA É MAIS SAUDÁVEL QUE COMIDA COZIDA? Reviewed by José Carlos on 20:53 Rating: 5